100% natural, a pensar na sua saúde

Para si, a experiência da Medicina Chinesa

DADOS PESSOAIS







DADOS PARA CONSULTA

É a sua primeira consulta nas Clínicas Pedro Choy?


* Campos de prenchimento obrigatório

A marcação da sua consulta carece de confirmação por parte da Clínica. Aguarde pelo nosso contacto.

Termos e condições | Políticas de Privacidade

Insónia e Fitoterapia

Falar de Insónia e do contributo da Fitoterapia para o seu tratamento leva-nos a pensar em perturbações do sono, em sentido lato. E, neste sentido mais amplo, abrangemos quer desvios no sentido quantitativo - do número de horas que dormimos, por exemplo - quer desvios no sentido qualitativo desse mesmo sono, ou seja, da forma como acordamos restabelecidos para um novo dia, ou, pelo contrário, com a sensação de estarmos mais cansados do que quando nos deitamos.

Comecemos por enquadrar o significado energético do sono e da relação dia/ noite no que é a existência do Universo energético.

A sucessão dia/ noite é a manifestação da alternância Yin/ Yang que se processa ao longo do tempo energético de um dia, uma alternância que é garante da manutenção do Equilíbrio do Universo. Não há Yin sem Yang nem Yang sem Yinnão há dia sem noite nem noite sem dia.

À exceção de pessoas que vivam em contraciclo (por exemplo, que trabalham por turnos e/ ou durante a noite, entre outras), quando há Sol estamos em vigília, período Yang do dia - afinidades com movimento e ação – e, quando chega a noite, diminui o movimento externo e passamos ao “descanso”, ao recolhimento e ao sono.

Esta é a resposta que seria excelente que pudéssemos dar, em termos energéticos, a essa solicitação.

Mas não é só a vida em contraciclo que dificulta este comportamento em consonância. Cada um de nós tem uma história de saúde, tem uma história de perdas e reposições energéticas – que mais não são do que o nosso percurso existencial – perdas e reposições estas que nos fazem ser, não um equilíbrio perfeito - que não existe - mas um equilíbrio dinâmico, onde Yin ou Yang podem estar expressivamente em excesso ou deficiência, um relativamente ao outro.

A acrescer a tudo isto, há ainda o facto da nossa vida energética - viagem de perdas e reposições, como dissemos atrás - não começar no mesmo ponto de partida para todos. Cada um nasce com uma reserva inicial diferente. Temos, de facto, aquilo a que podemos chamar “património genético” ou, se quisermos, configuração energética de partida e que vai contribuir de forma mais ou menos significativa para a nossa caracterização ao longo da vida e para a forma como vamos conseguindo repor equilíbrios possíveis à nossa história de saúde.

Voltando à Insónia.

A nossa saúde, em termos globais, depende do desempenho coordenado de vários sistemas, em que cada um tem o seu contributo particular. Para além de tudo isto, há a reserva a que podemos chamar, por conveniência, Raiz e que vai ter um papel importantíssimo na possibilidade das reposições de autorregulação que vão tendo que acontecer, durante o tempo de vida, para que nos possamos manter saudáveis.

É por esgotamento mais ou menos expressivo desta reserva que avançamos para a cronicidade dos nossos desequilíbrios, sendo assim mais fácil perceber por que razão os Quadros Crónicos são de mais longo e difícil tratamento que os recentes.

E começamos já a perceber uma diferenciação entre perturbações do sono, insónias recentes e perturbações crónicas.

É através desta diferenciação de síndromes e deste entendimento do funcionamento dos nossos mecanismos de saúde que resulta a prescrição de Fitoterapia Energética Chinesa.

Estamos a falar de Fórmulas fitoterápicas compostas de plantas terapêuticas. E nesta composição reside o seu encanto, a sua segurança e a sua eficácia. As plantas que as compõem encontram-se, nas Fórmulas, dentro de um grande rigor de hierarquia e complementaridade. Cada Fórmula tem uma planta ou um primeiro grupo de plantas que correspondem a algo que se pode assemelhar com o princípio ativo, ou seja, a ação energética principal para a obtenção do reequilíbrio desejado. Um outro grupo de plantas tem a função de ajuda e sinergia com as anteriores para reforço da sua ação, já que os sistemas energéticos interagem entre si e a ação combinada otimiza o efeito da fórmula no organismo. Há um 3.º grupo de plantas - extremamente importante – para assegurar o controlo global e a anulação de toda e qualquer possível ação indesejada que não a ditada pelo seu objetivo terapêutico. Termina com um 4.º grupo de plantas que dirigem a ação energética para os tecidos a carecer de reequilíbrio.

De tudo isto fica o registo do rigor que está na base da Fitoterapia e que é de enorme importância nos reequilíbrios, já que, não só age no desequilíbrio que é a queixa ou manifestação do Quadro Clínico, como age também na Raiz do mesmo que mais não é que a sua causa ou origem. Controla as ações eventualmente indesejadas e o direcionamento terapêutico das suas plantas, salvaguardando a ação principal.

É, realmente, por este entendimento do que é uma Fórmula de Fitoterapia que percebemos que, na maior parte das vezes, muitas queixas ou motivos da consulta são, nada mais, nada menos, que manifestações várias do mesmo desequilíbrio de raiz, e, assim, a Fórmula tem ação na queixa principal e possibilita um grande número de efeitos benéficos no organismo porque, na medida em que resolve o problema de raiz, vai anular muitos sintomas.

 

Dr. Joel Amorim - Coordenador Clínico da Clínica Pedro Choy de Aveiro

Partilhar:

Artigos Relacionados:

Sem artigos relacionados

Voltar

Outras NOTÍCIAS

NEWSLETTER

Indique-nos o seu email, e receba as nossas novidades em primeira mão.

Ao subscrever concorda com a Política de Privacidade deste Website.

SIGA-NOS

2ª a 6ª - 8h00-20h30
Sábado - 8h00-13h30
Domingo - Encerrado